No Minho nasceu a única tecnologia multi-toque aplicável a grandes ecrãs tornando-os tão interactivos que as utilizações possíveis são quase infinitas. A sua lista de clientes estão a Nokia, Accenture, Cirque du Soleil ou Barack Obama…

Miguel Peixoto de Oliveira, é CEO da empresa e vai estar no ZOOM SMART CITIES 2017 – Love the Future num painel dedicado à interatividade, ao design, à criatividade, etc. A EDIGMA é um dos parceiros VISIONÁRIOS do evento que junta as cidades inteligentes Portuguesas em Lisboa nos próximos dias 7 e 8 de Junho, no Auditório da Reitoria da Universidade Nova de Lisboa.
Trata-se de um importante momento de debate, reflexão e troca de contactos para estabelecikmento de futuras parcerias necessárias e urgentes até para desenvolver as cidades e consequentemente o país. A EDIGMA está na linha da frente da qualidade em dispositivos interativos e projectos especiais para entidades publicas e privadas e é sem dúvida um dos parceiros a ter em conta para garantir que as ideias e os sonhos se concretizam.

(Conteúdo original)

No Minho nasceu a única tecnologia multi-toque aplicável a grandes ecrãs tornando-os tão interactivos que as utilizações possíveis são quase infinitas. A sua lista de clientes estão a Nokia, Accenture, Cirque du Soleil ou Barck Obama.

Numa montra, num museu, num banco, numa clínica, num aeroporto, onde quer que possa existir um grande ecrã ele poderá ser interactivo permitindo ao consumidor, ao visitante, ao cliente, ao utilizador, ao utente chegar, exactamente, ao conteúdo que pretende, seja uma informação, um anúncio ou um jogo – as hipóteses são múltiplas.

Esta possibilidade foi aberta pela tecnologia multi-toque, que aplicada a ecrãs de grande dimensão (entre as 30 e as 135 polegadas), sejam eles planos ou curvos, promete torná-los ideais para utilizar em sectores tão distintos como as telecomunicações, o retalho ou a saúde e em espaços variados.

Displax TM Multitouch Technology é o nome do produto que o permitirá e será lançado pela portuguesa Edigma no terceiro trimestre de 2010, garantindo inovação a um mercado que, depois do iPhone, acelerou o seu crescimento através da massificação do toque como forma de interacção com conteúdos multimédia.

De Braga a S. Paulo
Existem diferentes tecnologias que possibilitam interacção multi-toque. Gigantes globais como a 3M, a Apple e a Synaptics, possuem patentes nesta área, mas para dimensões de ecrãs inferiores (até 30 polegadas) e com menor número de toques simultâneo – a tecnologia com a assinatura Edigma reconhece até 16 toques em simultâneo e pode ser utilizada para produção industrial não sendo sensível às diferentes condições de luminosidade. As tecnologias de outras empresas têm, ainda, carácter artesanal. E onde estará localizada a fonte de tal inovação? Está a ver o mapa de Portugal? A Norte, localize o Minho e de olhos postos nesta região assinale a cidade de Braga. Pode, então, marcar a cruz ou pôr o pionés porque é lá, na mais antiga cidade portuguesa, que cresce a Edigma – acrónimo para Era of Digital Markets -, PME responsável pelo lançamento do Displax TM Multitouch Technology.

“Actualmente o grande desafio da empresa e o grande projecto da equipa de investigação é a tecnologia multi-toque”, sublinha Miguel Oliveira, o CEO desta PME “reconhecida nos quatro cantos do mundo pelos equipamentos interactivos que desenvolve, sob a marca DISPLAX, e que se caracterizam pela forma inovadora de os utilizadores interagirem com os conteúdos multimédia.”

A Edigma já registou duas patentes a nível mundial fruto desta investigação e o anúncio destas descobertas teve eco nos mais importantes media do sector das tecnologias. A divulgação ajudou a que insígnias como a Nokia e a Accenture ou a candidatura presidencial de Barak Obama ou, ainda, eventos como o Cirque du Soleil e a estreia mundial do filme ‘Wall-E’ figurem na lista de clientes da empresa bracarense, com escritórios em Lisboa, Madrid e, futuramente, em S.Paulo.

Tecnologia e marketing no DNA
Há dez anos no mercado a Edigma viveu os primeiros tempos fechada sobre si própria, focada na investigação e desenvolvimento de produto(s) e tecnologia. Só em 2004 lança a marca DisplaxTM que potencia a criação de conteúdos interactivos em ecrãs halográficos.

Na COMTEC (feira de novas tecnologias) arrecadou o primeiro prémio por esta inovação. Outros produtos se lhe seguiram: na área da Internet (em que também actua) o NetBusiness, para o desenvolvimento de conteúdos on-line e o DisplaxTM Interactive Window, uma montra transparente e interactiva – à semelhança da tela usada por Tom Cruise no filme Minority Report. Todos produtos nascidos da inspiração e do desenvolvimento da Edigma Futurelabs – Research, Development & Innovation Centers, porque a aposta na investigação “sempre foi um vector fundamental”.

O facto de os três fundadores terem uma forte ligação ao marketing também não foi alheio ao desenrolar de acontecimentos. “A tecnologia e o marketing sempre fizeram parte do DNA da Edigma, e isso reflectiu-se desde muito cedo na sua abordagem ao mercado e na sua visão de negócio. A implementação deste projecto e o lançamento do primeiro produto foram actos inovadores e completamente disruptivos, a nível mundial.”, conta Miguel Oliveira. A apetência do trio de empreendedores para antecipar tendências também foi decisivo: “Especificamente o mercado da interactividade foi a antecipação de uma tendência de mercado, que seis anos depois se está a confirmar.”

Projectos em 40 países
A Edigma tem projectos implementados em mais de 40 países. Espanha, Dubai, Finlândia, Inglaterra, Itália, Coreia do Sul, Brasil e Estados Unidos são apenas alguns. Desde o início pensada e montada para ser auto-suficiente foi a entrada, em 2008, de uma sociedade de capital de risco na composição do capital social da PME que lhe permitiu acelerar o processo de internacionalização e reforçar o investimento em I&D.

Um percurso feito por novos trilhos sempre a ‘cortar mato’, a ‘desbravar terreno’ e enfrentar desafios. Por isso, o futuro é continuar, sendo certo que o actual grande teste é a colocação no mercado de produtos utilizando a tecnologia multi-toque. Já têm “grandes marcas” interessadas, crentes na oportunidade de comunicar com os seus clientes de forma criativa através do Displax TM Multitouch Technology. Um nome anglo-saxónico para um produto que nasceu de cabeças que pensam em português.